Youtube
Facebook

Programação

4º Festival ÀKÓKÒ AWÒ̩ DÚDÚ - Tempo da Pele Negra
Conexão Cultural

 

 

 1 a 3 de Setembro de 2017 

Sexta Sábado Domingo
Dia 1 Dia 2 Dia 3
Manhã  

 

Atividade Gratuita:
10h - 11:15h -
Oficina de Côco com Grupo Três Marias

11:30h -13h -
Oficina de samba de roda com Maskote Africanamente e Jane ACANNE

 
Local: Feira orgânica - Brique da redenção

Inscrição:

Obs: Se chover as atividades acontecerão no  Ponto de Cultura Espaço Escola Áfricanamente
 

Atividade Gratuita:
10h - 11:30h -
Brincadeiras populares - Cacuriá com Toque De Comadre 

11:30 - 13h -
Roda de Jongo com Grupo de Brincantes do Paralelo 30


Local: Feira orgânica - Brique da redenção

Inscrição:

Obs: Se chover as atividades acontecerão no  Ponto de Cultura Espaço Escola Áfricanamente
Tarde  

Atividade Gratuita:
14:30h - 16:30 -
Exibição de filme ṢAWOROIDẸ (Direção: Tunde Kelani


17h -
Workshop de dança Afro Iara Deodoro
Local:Ponto de Cultura Espaço Escola Áfricanamente

Inscrição:

Atividade Gratuita:
15h - 16:30h -
Oficina de Percussão com Walter Pingo Mello Ferreira


17h -
Exibição de filme MÀÁMI (Direção: Tunde Kelani)
Local:Ponto de Cultura Espaço Escola Áfricanamente

Inscrição:

Noite

 

Atividade Pago: Ingressos
20h - Show de abertura GRUPO ÌBEJÌ (ESPETÁCULO DE MÚSICA E DANÇA) - Ìtàn Ọrun Àti Ilé Ayé - Histórias do céu e terra.
Local: Centro Histórico-Cultural Santa Casa

Atividade Pago: Ingressos20h - GRUPO ÌBEJÌ (ESPETÁCULO DE MÚSICA E DANÇA) - Ìtàn Ọrun Àti Ilé Ayé - Histórias do céu e terra.
Local: Centro Histórico-Cultural Santa Casa

Atividade Pago: Ingressos
19h- GRUPO ÌBEJÌ (ESPETÁCULO DE MÚSICA E DANÇA) - Ìtàn Ọrun Àti Ilé Ayé - Histórias do céu e terra.
Local: Centro Histórico-Cultural Santa Casa

     
 

 Compra seu ingresso antecipado para o show do GRUPO ÌBEJÌ  --->> SYMPLA

4º ÀKÓKÒ ÀWÒ DÚDÚ – Tempo da Pele Negra
Conexão Cultural

RELEASE DA PROGRAMAÇÃO

Acontece de 01 a 03 de setembro o 4º Festival ÀKÓKÒ ÀWÒ̩ DÚDÚ – Tempo da Pele Negra.
Essa edição tem o tema "Conexão Cultural" com a proposta de mostrar a comunicação e ligação entre a cultura africana, afro brasileira e cultura popular brasileira na cidade de Porto Alegre -RS.

Atrações: Workshops, Exibições de filme, brincadeiras populares e temporada do Grupo ÌBEJÌ. Com isso, o evento cumpre, mais uma vez, com seu compromisso com a formação sobre a influência da cultura africana e a conexão que existe na cultural do Brasileira e africana.

ÌLÚ AKIN realiza o evento ÀKÓKÒ ÀWÒ̩ DÚDÚ desde 2013 visando contribuir para que o público tenha oportunidade de participar de atividade e ter experiências que o aproximem com a
cultura de matriz africana e afro-brasileira. Isso ocorre por meio da experimentação corporal, cantos, dança, toques, histórias, shows, oficinas, cinema, exposições.

Sobre ÌLÚ AKIN
A ÌLÚ AKIN é uma empresa que promove cultura africana e afro-brasileira trabalhando com educação, eventos culturais e formação artística cujo responsável é Ìdòwú E. Akínrúlí (Nigeriano), produtor cultural, artista e educador.


O 4º Festival ÀKÓKÒ AWÒ̩ DÚDÚ– Tempo da Pele Negra, promove e realiza ações e atividades que integram linguagens artísticas e conhecimentos diversos tendo como ponto de partida a cultura africana através do intercâmbio cultural entre profissionais de várias áreas, convidando um público diverso, como educadores, artistas, crianças, jovens e toda comunidade para este evento.

 

PROGRAMAÇÃO DETALHADA:
01/09
Noite
20h - Show de abertura GRUPO ÌBEJÌ  Itàn Orun Ati ilê Aye – Histórias do céu e terra.

O Grupo ÌBEJÌ traz em sua essência as origens da música e dança Yorùbá. Fundado com o propósito de promover e difundir essa cultura é através dos seus ritmos, danças e histórias que o espetáculo Ìtàn òrun àti ilé ayé nos mostra cantos e danças que são saudações e celebrações aos Orixás, nos convidando a revisitar uma África viva, que enfrentou o sequestro dos seus e superou as adversidades através do amor e união.

02/09 Sábado
Manhã
Local: Feira orgânica - Brique da redenção
 
10h -11:15
Oficina de Côco com Grupo Três Marias

Três Marias é um projeto realizado a partir do diálogo e da vivência com mestres e mestras de diversas expressões culturais populares, que tem como objetivo divulgar e contribuir com a valorização desses saberes e dos grupos que criam e recriam estas práticas e lutam por reconhecimento, por meio de apresentações artísticas, vivências e oficinas.
Além disso o grupo valoriza o protagonismo da mulher como instrumentistas, compositoras e também incentiva e difunde a prática dos instrumentos de percussão.

11:30h - 13h
Oficina de samba de roda com Maskote Africanamente e Jane Oliveira

O Samba de Roda representa memória e presença sociocultural e estética de matriz africana na Bahia e no Brasil, formando alicerces da identidade negra e baiana, menos conhecidos na sua estética mais profunda e nas múltiplas dimensões que vão além do visível, do belo e da alegria do momento.O gênero Samba de Roda abrange uma infinidade de estilos, sons, ritmos, poéticas, movimentos, gestos, significados que variam de região para região, de roda para roda, de Mestre para Mestre.
Existem alguns estilos de Samba de roda que são mais conhecidos como, Samba Corrido, Samba Chula, Samba Rural, Samba de Umbigada entre outros e se manifestam na corporeidade, musicalidade, poesia, ludicidade, sensualidade, diálogo e o sagrado da presença africana no Brasil.

 
Tarde
Ponto de Cultura Espaço Escola Áfricanamente
14:30h às 16:30
Exibição de filme ṢAWOROIDẸ (Direção: Tunde Kelani
Nigéria, 1999, 105 minutos, em Yorùbá com legendas em Português

Sinopes:

Lapite, o rei eleito da cidade ficcional de Jogbo, em algum lugar do sudoeste da Nigéria, decidiu enriquecer-se ao subir o trono. Ele elimina toda oposição por assassinato ou assediando seus rivais ao exílio. Seu principal rival é morto e Ayangalu, baterista oficial do reino, escapa ao exílio. A Lapite toma uma nova esposa e se embarca na exploração maciça dos enormes recursos das árvores da floresta. No entanto, a juventude de Jogbo leva a Lapite, mas a administração só responde com força militar. O general encarregado de derrubar a revolução, Lagata, não vai parar em nada para aproveitar cada vez mais poder.

17h - 18h
Workshop de dança Afro Iara Deodoro

Iara Deodoro, coreógrafa e diretora de dança afro. Assistente social, pós-graduada em educação popular e coordenadora do Instituto Sociocultural Afro-Sul Odomode, Iara tem em sua trajetória mais de 40 anos dedicados à dança. Dirigiu e coreografou 26 espetáculos, além de ter atuação no carnaval como porta-bandeira, temista e coreógrafa. Desenvolve intenso trabalho social a partir do eixo preservação e divulgação da cultura negra.

 
Noite
Centro Histórico-Cultural Santa Casa
20h
GRUPO ÌBEJÌ  Itàn Orun Ati ilê Aye – Histórias do céu e terra

O Grupo ÌBEJÌ traz em sua essência as origens da música e dança Yorùbá. Fundado com o propósito de promover e difundir essa cultura é através dos seus ritmos, danças e histórias que o espetáculo Ìtàn òrun àti ilé ayé nos mostra cantos e danças que são saudações e celebrações aos Orixás, nos convidando a revisitar uma África viva, que enfrentou o sequestro dos seus e superou as adversidades através do amor e união.

 
03/09 Domingo
Manhã
Local: Feira orgânica - Brique da redenção
10h - 11:30h
Brincadeiras populares - Cacuriá com
Toque De Comadre

O Toque de Comadre é um coletivo de mulheres, mães, brincantes, inspiradas pela força e alegria das manifestações populares brasileiras.
O grupo foi se constituindo como um espaço de encontros, na cozinha ou no quintal, nos quais o cantar e tocar acompanham o preparo do alimento, entrecortam o cotidiano com as crianças e amizades, aprofundam os vínculos e nutrem corpo e alma.

11:30 - 13h
Roda de Jongo com
Grupo de Brincantes do Paralelo 30

O Grupo de Brincantes do Paralelo 30 propõe-se a oferecer um espaço de estudo e vivência de diversas manifestações das culturas populares, incluindo  as expressões indígenas e afro brasileiras, bem como de outros povos e comunidades tradicionais extintos ou não, tais como as expressões de: cangaceiros, ciganos, ribeirinhos, campesinos, entre outros. O Grupo se dedica a trabalhar na produção e apresentação de performances artísticas e oficinas educativas abordando danças, músicas, poesias, histórias, costumes, jogos, brincadeiras e sabores de culturas populares, a fim de estender estes saberes a outros espaços.
 

Tarde
Ponto de Cultura Espaço Escola Áfricanamente
15h - 16:30h
Oficina de Percussão com
Walter Pingo Mello Ferreira

Walter Mello Ferreira, Filho de Mestre Borel figura significativa na cultura negra do RS e um dos ícones culturais da comunidade Restinga, mais conhecido no meio artístico como “PingoBorel” é educador musical, percussionista, oficineiro especialista na construção de tambores e nos cultos e toques dos ritmos africanos.

17h
Exibição de filme MÀÁMI (Direção: Tunde Kelani)
Nigéria, 2012, 90 minutos, em Yorùbá com legendas em Português

Ebunola (Maami) luta para treinar seu filho, Kashimawo, tendo deixado seu marido oculto; Que supostamente usou seu outro filho por rituais de ganhar dinheiro.
Ela diz mentiras e implora, muitas vezes constrangindo seu filho. Kashi cresce, se torna um jogador de futebol profissional para o Arsenal, o lado do primeiro ministro inglês; Mas mantém a federação de futebol adivinhando se ele vai jogar para sua pátria ou não. Talvez, devido às dificuldades que enfrentou como criança pequena, ele tem um coração para os menos privilegiados.

Noite
Centro Histórico-Cultural Santa Casa
19h
GRUPO ÌBEJÌ  Itàn Orun Ati ilê Aye – Histórias do céu e terra.

O Grupo ÌBEJÌ traz em sua essência as origens da música e dança Yorùbá. Fundado com o propósito de promover e difundir essa cultura é através dos seus ritmos, danças e histórias que o espetáculo Ìtàn òrun àti ilé ayé nos mostra cantos e danças que são saudações e celebrações aos Orixás, nos convidando a revisitar uma África viva, que enfrentou o sequestro dos seus e superou as adversidades através do amor e união.

Ingressos para os shows do Grupo ÌBEJÌ:
Antecipado: R$12 (online - SYMPLA )
Na hora: R$20

Informações e Inscrições:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 (51)9 8162.0852

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ficha Técnica

Direção Geral e Artística: 
Ìdòwú Akínrúlí
 
ESPETÁCULO – ITAN ORUN ATI ILE AYE (Grupo ÌBEJÌ)

Coordenação: 
Ìlú Akin

Produção e Direção artística:
 Ìdòwú Akínrúlí

Produção Musical: 
André Brasil

Tecnico de luz:
Thais Andrade

Tecnico de Som: 
Heinoê Mello Ferreira

Fotografia: Ramon Moser


Percussionistas:

Ajala Maira Bueno

André Brasil (guitarra)

Andressa Ferreira

Daniel Almãoe

Fabiano Azevedo

Gutcha Ramil

Ìdòwú Akínrúlí

 

Bailarinos:

Bodh Sahaj

Daniel Cavalheiro  

Natália Giacomello

Priya Mariana Konrad

 

Apoio Institucional:

  

 
 
 

Apoio Cultural:

       

 

 


Realização: